domingo, 9 de fevereiro de 2014

GUILHERME ARANTES - ÊXTASE

 GUILHERME ARANTES - ÊXTASE


GUILHERME ARANTES COM A SUA MULHER



"Pela primeira vez, na vida, percebi a precariedade dos nossos sonhos, e a força do ser interior… Não é preciso dizer que dali saí de forma fulminante para transformar a vida já, com toda urgência que aquela visão me sugeria. Era outubro de 2012, e planejei um disco que seria um divisor de águas. Conversei com a banda, e com a equipe, e no final do ano dei a tão sonhada parada para compor de uma vez, do jeito antigo, dispensando shows e viagens, para mergulhar no estúdio e no meu piano de forma emocionada e integral. Essa atitude é difícil hoje em dia, para todos os artistas. Isso porque o mercado de shows absorve o ano todo, e a inexistência de um sistema fonográfico aos moldes de tudo o que a gente viveu nos anos 70 e 80, tornam a vida dos artistas um inferno de aeroportos, com seus autofalantes anunciando vôos, de poltronas de avião construídas para anões, de redes sociais absorvendo cada pensamento em pílulas sem a menor consistência… Essa é a realidade que permeia o buraco criativo da musica atual… No tempo de Gershwin, Kurt Weill, Coltrane, todos os craques do Jazz, da Bossa, e ate do Rock, iam engravatados para os estúdios, onde o tabaco imperava em nuvens transgressoras, e ali ficavam meses a fio ensaiando e criando a musica maravilhosa do século XX. Hoje, todo mundo é certinho, o tabaco é proscrito, todo mundo malhadinho, conectadinho, com pretensões de modernidade… humm… Não sei não… Prefiro então os vintages…" em  Uma biografia muito alem do tempo por Guilherme Arantes.



GUILHERME ARANTES- ÊXTASE

Guilherme Arantes conquista o Prêmio Multishow 2013 na categoria "Melhor Disco"




                    Cheia de charme - Guilherme Arantes

Enviar um comentário