segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

CRACÓVIA- WIELICZKA – AS MINAS DE SAL


CRACÓVIA- WIELICZKA


VISITA A WIELICZKA – AS MINAS de SAL


A entrada nss Minas de Sal


Marcada a saída para as 9 horas da manhã com destino a Wieliczka em Pic Up, as Minas de Sal, uma misteriosa cidade subterrânea que se estende por 9 níveis de profundidade até aos 327 metros; trata-se dum labirinto de 2400 câmaras unidas por galerias cujo comprimento total é de 245 Km. 
Foi inscrito pela UNESCO como Património Cultural e Natural em 1978. 
Esta mina, ainda em actividade, é explorada de forma contínua desde o século XIII. A formação desta grande jazida de sal-gema remonta à era Pré- Cárpatos que ocorreu há 13,5 milhões de anos atrás.
A visita turística com guia de língua inglesa, guia fardada, com aspecto “militarizado”, muito austera, sem a simpatia da guia que nos acompanhou na visita aos campos de concentração nazi.
A visita consta de percorrer 23 câmaras unidas por 2,5 Km e descida por escadas até aos 135 metros de profundidade (nível três). 

São ao todo 800 degraus, dos quais os primeiros 356 são de acesso ao primeiro nível. Fazem-se por uma escada “tipo caracol”, com uma dúzia de degraus a que se segue um pequeno patamar e depois outra dúzia de degraus, novo pequeno patamar e de novo uma nova dúzia de degraus e assim sucessivamente até atingir o primeiro nível. Chega a causar tonturas, sobretudo quando à nossa frente segue uma guia “militarizada” habituada a fazê-lo….

A descida da Mina



A visita começa no Poço Danilowicz (director da mina entre 1635 e 1640), onde nos foram mostrados alguns dos processos extrativos usados antigamente,


Antigos processos extrativos


Pormenor dos Antigos processos extrativos



Como se procedia ao transporte


Depois segue-se a primeira gruta denominada de Nicolau Copérnio (foi um astrónomo e matemático polaco que desenvolveu a teoria heliocêntrica do Sistema Solar.(o qual terá visitado a mina em 1493); terá inaugurado as visitas turísticas da mina que contaram, entre outros, conhecidas personalidades tais como Wolfgang Goethe (escritor alemão), Dimitrij Mendeleev (químico russo, criador da primeira versão da tabela periódica dos elementos químicos), Karol Wojtyla (Papa João Paulo II) e Bill Clinton (42º presidente dos USA )

Ainda no nível um encontramos a Gruta Casimiro o Grande (reinou na Polónia entre 1333 até sua morte) 

CASIMIRO O GRANDE



A Galeria longitudinal Cunegunda - Santa kinga  (casou-se relutantemente com o príncipe Boleslau V, dito "o Casto", do Principado da Cracóvia, mas o casamento nunca chegou a ser  consumado). 


O anel de Santa Kinga




Galeria transversal de Cnegunga


No segundo nível a Gruta Pieskowa Skala (o mais conhecido castelo renascentista da Polónia) onde ainda são visíveis as escadas usadas pelos operários que transportavam o sal. 

As antigas escadas utilizadas pelos mineiros podem ver-se iluminadas



É também neste nível que se pode observar a Capela de Santa Kinga (Cunegunda); esta capela foi criada em 1896 no espaço deixado após a remoção enorme bloco de sal verde e foi ornamentada com peças exclusivamente feitas de sal, entre as quais um monumento dedicado a João Paulo II. 


Capela de Santa Kinga

Atar mor lem Santa Kinga

Pormenor da Capela de Santa Kinga


Altar-mor

João Paulo II
Última Ceia de Cristo














Faltam descer ainda dois níveis, até aos 135 metros de profundidade.

É preferível falar desses níveis em próxima página.
Enviar um comentário