terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

CRACÓVIA - STARE MIASTRO

CRACÓVIA - STARE MIASTRO





STARE MIASTRO

Depois de chegados da visita às Minas de Sal, almoçamos no Restauracja Galicyjska, um restaurante polonês típico localizado na ul. Pijarska, 9- 31-015 Cracóvia. Aí almoçamos pratos típicos polacos: uma sopa de barszcz uszkami - sopa de beterraba com ravióli, um rosol - caldo de carne com esparguete, uma  gicz cieleca - pernil de vitela assado em cerveja, um zeberko - costelinhas de porco assadas acompanhadas de batas novas, temperadas com erva-doce e para sobremesa uma salatka owocowa - salada de frutas e uma szarlotka - torta de maçã.  Tudo isto pela módica quantia de 176 ZLN.
Outra imagem do interior do restaurante

Interior do restaurante






o nosso almoço
zeberko

gicz cieleca
Sopa de barszcz uszkami 
rosol 















Tivemos tempo de regressar a Star Miastro, a Cidade Velha.

Passamos em frente da Basílica de Santa Maria – Kosciol Mariacki e Igreja de Santa Bárbara – Kosciol Sw Barbary, que já havíamos visitado e que já fazem parte de outra página já publicada. Uma fonte com uma escultura de um jovem triste, de turbante enrolado na cabeça, é uma cópia em bronze, fundida pelos artesãos de Cracóvia em 1958 de um original de Veit Stoss, localizado no painel central do retábulo existente na Basílica de Santa Maria.




Observamos de novo o Sukiennice – Mercado dos panos. 


Sukiennice – Mercado dos panos (vista frontal)


Sukiennice – Mercado dos panos (vista lateral)

Este edifício está no centro da Praça do mercado. A construção que agora se observa foi realizada durante um longo período que vai desde o nascimento da Cidade de Cracóvia, em 1257, até aos dias de hoje. As suas fachadas oriental e ocidental estendem-se simétricas em relação ao eixo vertical das entradas. Os pórticos são a nota dominante da parte inferior do edifício. 


 Os pórticos

Os capitéis são todos diferentes. O telhado que cobre os pórticos está rodeado por uma balaustrada neogótica de pedra. O ático recuado está adornado de mascarões.




Em ambos os extremos do edifício existem escadas. 



No interior do edifício o rés-do-chão está ocupado por pequenas lojas de artesanato artístico.


Rés do Chão do Mercado dos panos



Artesanato no r/c do Mercado dos Panos




Artesanato no r/c do Mercado dos Panos

Como já vos foi referido numa outra página publicada, no andar superior encontra-se instalado uma das secções do Museu Nacional de Cracóvia, a Galeria Polaca do Século XIX, que tivemos oportunidade de visitar e de que já vos falámos.

Em frente ao edifício do Mercado dos Panos, encontra-se uma estátua que se apoia num alto pedestal, ladeado por figuras alegóricas. Trata-se dum monumento de finais do século XIX, em homenagem ao maior poeta polaco da época romântica, Teodor Rygier (1841-1919). Entre as figuras alegóricas que rodeiam a estátua encontra-se uma jovem mulher com o braço levantado que simboliza a Pátria; as outras figuras simbolizam a Poesia (a tocar lira), a Ciência (um ancião que dá aulas a um rapazinho) e o jovem cavaleiro representa o Patriotismo.


Aestátua de Teodor Rygier em frente do Mercado

Teodor Rygier



Na próxima página manteremos o passeio na Stare Miastro.
Enviar um comentário