terça-feira, 12 de novembro de 2013

VAMOS LIBERTAR-NOS DO LIXO


Normalmente as casas estão atafulhadas, com coisas, que nem sabemos que temos.


CHILDE HASSAM - A sala das flores
Óleo sobre tela - 86 x 86 - 1894 - Colecção particular

Tire a tralha de sua casa e forme  3 pilhas.
Vai a cada um dos compartimentos e faz imediatamente 3 pilhas diferentes. Não se esqueça , da garagem ou e arrumos.
A 1ª pilha -  é formada por coisas que são decididamente para ir para o lixo. A lista telefónica, que já não usa à séculos, esferográficas que já não escrevem, medicamentos fora do prazo de validade, enlatados fora do prazo de validade, ums esfregões nojentos, tesos que nem carapaus, uma esfregona  arrumada num canto à séculos, jornais e revistas do ano da maria cachucha e muito mais, uma varinha mágica estragada.

A 2ª pilha é constituida por objectos, tipo um serviço de almoço arrumado no fundo do armário, que só tem 2 pratos de sobremesa, 4 ladeiros e 3 de sopa, uma jarra partida, um ferro que não funciona, uma aparelhagem metida nos arrumos, porque entretanto se comprou um modelo  mais novo.

A 3º pilha resulta de  uma infinidade de toalhas, panos e mais paninhos bordados á mão, montes de CD, que ninguém ouve, gravatas ás duzias, sapatos e carteiras sem fim, 4 saca -rolhas, 3 almofarizes, tupperwares em tal número que sempre que vai ao armário é um inferno, vai tudo para o chão, para encontrar o tamanho que precisa, não esquecendo que depois é necessário fazer novamente uma ginástica complicada, para encaixar tudo dentro do armário.

A primeira pilha não tem que pensar, mete tudo no saco do lixo e fora.




Na segunda tem alguma coisa para pensar, mas pouco. A aparelhagem que está arrumada, é melhor ver se ainda funciona; se funciona transita para o terceiro monte, os pratos que não estão esbutenados transitam para o terceiro monte, os outros para o primeiro. A lógica éque tudo o que está na segunda pilha depois  de pensar, é transferido para as outras. Já só temos menos uma pilha, fantástico. Vamos festejar e descansar meia horita.


Descanso merecido


O terceiro monte é formado por objectos que estão em bom estado, mas onde existem muitos supranumerários e outros com valor sentimental.
É melhor munir-se de lenços de papel, pode eventualmente chorar baba e ranho, vão existir conflitos de interesse entre as emoções e a racionalidade.
Existem coisas que são pacíficas, precisa de 4 saca-rolhas? Não, no máximo dos máximos fica com dois, as gravatas, quais não são usadas há mais de 1 ano, oito! Têm todas valor sentimental, não creio, provavelmente é o seu espírito de arrecadadora a funcionar, bem das 8 ficam só 2, os CD nunca os ouve. Se tiver  de repente tiver um flash e começar a ouvir, depois vou comprar outros, não, o que faço?
Tudo bem, veja quantas capas estão sem nada lá dentro, essas vão direitinhos para a 1ª pilha e quantos são de música que ninguém gosta em sua casa, esses não guarda, as toalhas que a avó bordou, não posso desfazer-me delas nem pensar.


Toalha que está a venda através do custojusto


Pense melhor, os seus filhos mais tarde vão utilizalas, parece-me bem que não, já pensou que de vez em quando têm que ser tirados do armário, lavadas e passadas a ferro, senão vão-se estragar. Não será um bom compromisso ficar só com duas ou três para usar nas festas? Penso que sim.
Tendo terminado, ficou reduzida a uma pilha que vai para o lixo e outra de coisas que estão em bom estado, mas são peças vintage ou pura e simplesmente estavam a quadriplicar.
O que fazer?

Pode dar algumas coisas ou todas ou pode fotografar e pôr á venda no OLX ou outro do género, há pessoas que têm realizado umas centenas de euros com isto. Pode também ir ás feiras de velharias que existem em algumas das nossas cidades, nomeadamente em Lisboa e Porto. 
OUTRO NÃO, POR FAVOR
Dinheiro extra é óptimo, mas por amor de Deus, não vá comprar outro saca-rolhas





Ficou com a casa com mais espaço para arrumar , logo muito mais funcional

Enviar um comentário