sábado, 21 de dezembro de 2013

FEZ-ME PENSAR – ANO 2014

FEZ-ME PENSAR – ANO 2014 

Mandaram- me uma mensagem com a seguinte frase: “ Há coisas que não perdemos, apenas nos livramos delas”.
Havia qualquer coisa naquela frase que me pôs os neurónios aos saltos. De repente, os meus neurónios entraram em meditação e eu fui dormir.
Não é que enquanto dormia, os desgraçados invadiram o meu sonho e vi um filme em que estava a perder pessoas, objectos, sentimentos e batia palmas, dançava, corria, saltava, tanta era a felicidade?
Acordo sobressaltada, o que é que se estava a passar?
Era uma epifania das intenções para 2014.
As pessoas que perdi: 4 colegas do escritório que estão sempre infelizes e deprimidos, perdi a cunhada fútil, com quem não se consegue ter uma conversa minimamente interessante, o primo que telefona e aparece sempre nas alturas mais inconvenientes e por mais achegas que se lhe vão dando, faz-se de desentendido. Percebi a partir das 0h00, vou ser directa e dizer não, se ficarem zangados não perco nada, livro-me de problemas.
Os objectos que perdi: 12 KG de massa gorda que estavam dentro de mim, todas as louças que estavam esbotenadas, todas as meias sem par que aguardavam o aparecimento do par, os paninhos de renda que não uso e estão há séculos no fundo do armário, todos os cremes e cosméticos fora do prazo de validade e que aguardavam no armário da casa de banho qualquer coisa que nem eu sei dizer. Entendi, no dia 1 de Janeiro iam ser feitos dois sacos: um com coisas para o lixo e outro com coisas para dar. Também entendi que a partir desse dia tinha que diminuir a quantidade de calorias ingeridas e aumentar o exercício físico. Livrei-me de tralha, ganhei espaço, livrei-me de factores de risco para a minha saúde, ganhei anos de vida.
Os sentimentos que perdi: Tristeza, raiva e inveja. Mantenho alguma dose de maldade, porque essa faz- me falta.

Livrei-me da infelicidade, ganhei alegria.

DO QUE EU ME LIVREI - TORMENTAS


O QUE EU GANHEI - FELICIDADE E LIBERDADE

Enviar um comentário