sábado, 14 de dezembro de 2013

O MEU FILHO ESTÁ A SER VÍTIMA DE BULLYNG?

O meu filho está a ser vítima de bullying?


Perceber o que está por trás do comportamento do seu filho é uma tarefa que não cabe só aos pais, mas também à escola e ao médico de família.
É difícil saber se determinado comportamento é uma “ crise própria da adolescência “ou se são sinais de alerta que o seu filho está a revelar.
Os agressores rapazes, praticam um tipo de violência visível pelos outros colegas, auxiliares de educação e mesmo pelos professores. A violência física ou psicológica é exercida na frente de todos, gostam de ter audiência.


Os agressoras do sexo feminino são muito mais dissimuladas, através de difamações pelas redes sociais e constroem uma teia de intrigas e maledicência, até conseguirem  isolar a vítima. Os seus actos nunca são espalhafatosos, nem visíveis, são discretos.


As vítimas de bulliyng, normalmente sofrem caladas, têm vergonha de expor a forma como estão a ser tratadas, acabam por acreditar que de facto são diferentes dos outros. Uma das coisas que os agressores conseguem é baixar a auto-estima das vítimas, que já à partida não é das mais elevadas.
Os agressores escolhem as vítimas, não são tão fortes como aparentam, a força advém-lhes de escolherem para alvo os mais débeis. No fundo, os agressores também têm uma baixa auto-estima e esta é uma forma errada que encontraram para se sentir menos mal.
Baseado num estudo publicado pela socióloga Drª Luisa Pinheiro em 2007. Na próxima publicação vamos detalhar o perfil da vítima de bulying.
Noutra publicação falaremos das consequências que sofrem as vítimas de bulying e finalmente  como não podemos ficar de braços cruzados, vamos encontrar formas de chamar a atenção para este problema.




Enviar um comentário