segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

A MINHA VIAGEM A PARIS – PARTE 2

A MINHA VIAGEM A PARIS – PARTE 2

 ÎLE DE LA CITÉ

Depois dum repousante descanso no café Les Deux Magots , dirigimo-nos para a ÎLE DE LA CITÉ, situada em pleno rio Sena, onde podemos ver o edifício magnífico que hoje é o Palácio da Justiça, que inicialmente era LA CONCIERGERIE, a residência do Governador do Palácio Real, tendo servido posteriormente de prisão, tendo lá sido encarcerada a célebre Maria Antonieta. 
Visitamos de seguida o edifício gótico de S.TE- CHAPELLE, construída por Luís IX em 1248, onde visitamos a Capela Inferior dedicada à Virgem Maria, capela esta que se destinava ao pessoal do Palácio; em S.ta Chapelle visitamos também a Capela Superior, esta reservada ao Rei e sua comitiva. A beleza dos seus vitrais é soberba.

S.TE- CHAPELLE


Após esta visita para repousar as pernas, ainda na ilha de La Cité, fomos almoçar à cervejaria LE DEPART DE ST. MICHEL, onde nos fizeram esperar duas horas até ser servidos! Protestando junto do empregado que nos servia este apenas comunicou: “c’est normal” ! …A cervejaria fica numa bonita praça, com a Stª Chapelle a ladear um dos lados da praça. Magnífico local.



Após este demorado almoço dirigimo-nos, como não podia deixar de ser, à CATEDRAL DE NOTRE DAME, com a sua imponente fachada de estilo gótico francês, restaurada e salva da destruição pelo famoso arquitecto Eugène Violet-le-Duc.  A sua construção, iniciada no século XII foi terminada no século XIV. É considerada o mais belo exemplar gótico a nível mundial.

NOTRE DAME vista lateral

NOTRE DAME vista frontal
Colocamo-nos na fila enorme de visitantes aguardando a nossa vez; enquanto esperamos, vamos apreciando um popular que dava de comer às imensas pombas que voam junto de Notre Dame , e que lhe iam comer à mão, tão mansas são; no interior de Notre Dame a magnitude e imponência deste edifício com as suas pérgulas, com a rosácea de vitrais e as soberbas colunas, prendem-nos a respiração.


NOTRE DAME ROSÁCEA DE VITRAIS

Observamos o imponente órgão concebido no Séc. XV, mas que apenas atinge as proporções actuais no Séc. XVIII. Este órgão já permitiu a interpretação de obras a mais de 2000 organistas dos cinco continentes.
FAMOSO ÓRGÃO DE NOTRE DAME 
Confesso que nenhum de nós manifestou entusiasmo para subir os 400 degraus que conduzem à Torre, onde, segundo dizem, se pode observar uma magnífica panorâmica da cidade de Paris. Segundo parece até Victor-Marie Hugo terá dito Maldita essa escada que cansaria até os anjos!”. Lembro que Victor Hugo é autor de “Les Misérables” e de “Notre-Dame de Paris”, entre diversas outras obras. Havia que respeitar a opinião de Victor Hugo.
 Deixamos a ilha de La Cité e o Sena.

Chega de visitas para um só dia. Depois continuamos.
Enviar um comentário