quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

PARIS-CIDADE DA LUZ

 PARIS-CIDADE DA LUZ

 
MENTES ILUMINADAS
Se alguém disser que foi visitar a cidade da luz todos sabemos que foi a Paris.
Mas poucos sabem o motivo de Paris ser considerada a cidade da luz.
Não tem rigorosamente nada a ver com a iluminação pública, nem com a iluminação dos monumentos, Paris tem uma iluminação pública idêntica a muitas outras capitais europeias.
A razão para ser nomeada de cidade da luz tem a ver com a capacidade que Paris tinha e tem em atrair inteligências brilhantes das diversas vertentes das artes, literatura e filosofia.
Assim músicos, pintores, arquitectos, bailarinos, escultores, escritores, filósofos e exilados políticos concentravam-se em Paris, onde as suas tertúlias eram local de discussão de novas formas de fazer e entender a arte, a literatura e a política.
As tertúlias mais não eram que um conjunto de intelectuais brilhantes e alguns janotas que se remiam à volta de uma chávena de café para discutir diversos assuntos. Existiam várias tertúlias, cada uma  reunia sempre no seu café e os frequentadores eram normalmente os mesmos.
Muitos movimentos inovadores no campo das artes no seu sentido lato e da política, surgem dessas conversas nas tertúlias.



Se quiser sentir a alma de Jean-Paul Sartre e Simone de Beauvoire, vá tomar um café ao Café de Flore, mas se preferir encontrar-se com Hemingway, Camus ou Picasso dirija-se ao Les Deux Magots.







Enviar um comentário