quinta-feira, 21 de novembro de 2013

O MEU FILHO ESTÁ COM FEBRE!



 
 

explica tudo aos pais e está disponível, para todas as questões que lhe são postas. Percebe perfeitamente que os pais não são médicos, não têm como saber as respostas às suas preocupações.

 
DOUTOR SIMPATIA
 
Mas se vos acontece aparecer pela frente um carrancudo, estão literalmente tramadas. A criança vai ser observada, passa uma receita e diz que podem sair, aquilo não é nada. Qualquer esboço de pergunta é de imediato travada e invariavelmente com o mesmo discurso: “ Isso não é nada, é uma virose, já deviam saber que não se leva ao médico uma criança só porque tem 38ª C de febre”.
FUJA DESTES

Isto de levar o filho a uma urgência é uma lotaria, vou ser bem atendida ou ainda levo um raspanete, isto para não falar das horas que vai ficar na sala de espera. Já diz o ditado: quem espera, desespera.

Vou tentar explicar aquilo com que têm que se preocupar e que são considerados sinais de alerta numa criança com febre:


SINAIS DE ALERTA
 
1.      Febre superior a 38,5º

2.      Febre que não diminui com o habitual paracetamol e ibuprofeno (que todas as mães têm em casa).

3.      Criança que já fez convulsões, não fiquem à espera que tenha outra para ir a correr para a urgência.

4.      Criança que vomita e ou tem diarreia.

5.      Criança que recusa alimentar-se.

6.      Criança que quando se lhes toca num ouvido, grita.

7.      Criança com tosse e ou gatinhos (ouvem-se uns sons parecidos com o miar de um gato) quando respira.

8.      Criança cujas partes laterais do nariz se mexem com a respiração.

9.      Criança que apresente qualquer tipo de “pintas” no corpo.

10.  Criança que apresenta dificuldade em mexer o pescoço.

11.  Criança demasiado sonolenta e apática.

 

Se o seu filho apresentar algum destes sintomas e tiver a infelicidade de ser atendida pelo Sr. Dr. Cara de Pau ou Malcriado, não tenha medo, barafuste, berre e se mesmo assim o dito cujo se mantiver na dele, peça de imediato para falar com o chefe de equipa. Normalmente este vai resolver o problema, se não o fizer peça-lhe o nome e escreva no livro amarelo, é para isso que ele lá está.

Se estiver convencida que o seu filho está mesmo mal, vá a outro serviço de atendimento.

Não utilizar termómetros de mercúrio, podem partir-se e o mercúrio é tóxico, não utilizar termómetros auriculares podem ser fonte de erro, se a criança tiver muita cera nos ouvidos o valor apresentado é inferior e se a criança tiver uma otite o valor vai estar exageradamente alto.

Criança com temperatura abaixo dos 38,5º C, bem-disposta e sem nenhum dos 11 sinais de alerta, pode ficar em casa sempre a ser vigiada, se aparecer algum desses sinais de alerta leve de imediato ao médico.

Uma criança com febre não deve estar agasalhada, calma, não estou a dizer para o pôr nu e num local com corrente de ar. Febre não é para pôr mais roupa ou cobertores por muito frio que tenha, febre é para tirar agasalhos e tirar cobertores.

Se a febre for muito alta, é mesmo para pôr nu e com toalhas molhados em água tépida no corpo. Não é para meter num tanque de água gelada.

Tudo o que foi dito ,não se aplica a crianças que sofram de uma doença , como diabetes, epilepsia, asma etc.

 

  ESTÁ MELHOR
Enviar um comentário