quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

CRACÓVIA - PRAÇA PRINCIPAL

 CRACÓVIA - PRAÇA PRINCIPAL






Dia 22/01/2014, dia especial porque era o dia de anos do meu marido. Ao acordar fomos surpreendidos por um espectacular nevão.

CRACÓVIA




 Estava tudo branco e os flocos de neve caiam como se flutuassem. Após o pequeno-almoço no hotel dirigimo-nos à Rynek Glowny, a Praça do Mercado Central de Cracóvia, que data de 1257 e que foi uma das maiores praças comerciais da época medieval. Foi aí que tomamos dois cafés (Kama) expresso no Bankaowa (18 PLN).

INTERIOR DO BANKAOWA


          











De seguida decidimos visitar o Muzeum Narodowego na Al. 3 Maja 1, 30-062, um dos locais onde são expostas algumas das obras do Museu Nacional de Cracóvia, distribuídas por diversos edifícios. Este, localizado no primeiro piso do Edifício do Mercado dos Panos – Sukiennice, tem no r/c dedicado ao artesanato para o turismo.


LOJAS DE ARTESANATO NO INETERIOR DO SUKIENNICE

VISTA FRONTAL DO SUKIENNICE
SUKIENNICE- VISTA LATERAL
Tem expostas obras de Jan Matejko (Cracóvia, 28 de Junho de 1838, onde faleceu aos 55 anos de idade), considerado o maior pintor histórico polonês de todos os tempos. Além de pintor que se tornou célebre ao retractar personalidades e eventos históricos, Matejko teve grande influência no restauro de Cracóvia, muito se lhe devendo aquilo que hoje se pode observar. Tem quadros notáveis, entre outros a “suspensão do sino de Segismundo na torre da Catedral de Carcóvia” (óleo sobre tela de 94x189 cm), a “Batalha de Grunwald” e outras numerosas cenas históricas assim como o famoso “bobo da corte polonês Stańczyk”.



                              



 "suspensão do sino de Segismundo na torre da Catedral de Carcóvia


Visitamos de seguida a Basílica de Santa Maria (Kosciol Mariacki), onde se encontra o Altar-mor com o famoso tríptico de Veit Stoss (escultor alemão que trabalhou em Cracóvia entre 1445 e 1533), na nave central da Igreja, cuja abóboda salpicada de estrelas foi pintada por Matejko e os enormes vitrais góticos que se encontram atrás do tríptico, deixam-nos fascinados. A entrada para visita custa 10 PLN. Paga-se um suplemento para poder fotografar, sem uso de flash, claro. O uso de tripé também não está autorizado, apenas poderá ser usado profissionalmente. A Basílica é o monumento mais imponente da Praça do Mercado. As obras de construção iniciam-se no século XIV, tendo sido só terminada em fins do século XV.


Basílica de Santa Maria (Kosciol Mariacki)
 


Desta Basílica e da continuação da visita a Cracóvia falaremos na próxima página desta viagem.



Enviar um comentário